domingo, julho 01, 2007

Na ilha dos afectos




Eu quero FICAR…
Eu quero, SORRIR sem parar…
Eu quero…viver e AMAR!
Na ilha dos AFECTOS
Existe um arco-íris no MEU coração
Tudo o que é vivido é com emoção
Na doçura de um olhar
Num abraço entrelaçado
Num beijo molhado
Num sentir, num imaginar
Repleto de ilusão
Que me dá acalento
SABOREANDO cada MOMENTO
Em plena sintonia
Com esperança, harmonia
Talvez alucinação…
De um breve SONHAR…
Porque nada dura para SEMPRE
Mas que seja SUFICIENTE
INESQUECÍVEL
Enquanto POSSÍVEL.
Porque tudo pode SER nada
Porque nada pode SER tudo
VIVER…
…. é CRESCER
Neste mundo
No MEU MUNDO
Nesta ENCRUZILHADA…
Que pode SER TUDO…
…ou pode SER NADA…
O que parece nem sempre É
O que tem valor HOJE
Poderá não ter AMANHÃ
Na ilha dos AFECTOS
Eu quero FICAR…
Eu quero, SORRIR sem parar…
Eu quero…viver e AMAR!
Feita de carinhos e ternuras
Instantes, diabruras…
CONSCIENTES
INCONSEQUENTES
ELOQUENTES
Meio AUSENTES
Meio PRESENTES





Na ilha dos AFECTOS
Um SONHO… Sonhado

Que é só meu… mas muito amado!




belakbrilha

Get this widget | Share | Track details

11 comentários:

MARTA disse...

Viver intensamente os afectos...sempre....onde ouvimos os ventos e os sonhos...desnudamos a alma e as certezas...somos enfim nós...
Lindo, adorei - obrigada pela partilha...
Beijos e abraços
Marta

Papoila disse...

Os afectos devem viver-se por inteiro, conscientes, nos sonhos, nas travessuras, nos beijos, nodesejo de beijar, nos olhares...
Na ilha dos afectos tatuados de emoções.
Lindo!
beijos

Luisa disse...

A ilha dos afectos é o local onde vivemos...não precisamos de ir muito longe procurá-los. Aqui, à nossa volta, tudo pode acontecer assim abramos nós os braços a todos.
Obrigada pela visita aos meus "pintores". Para eles a ilha dos afectos é a tela.

linfoma_a-escrota disse...

FRAGÂNCIAS DE ABRAÇOS PERDIDOS

Parcimoniosas imagens da infância
Vacilam contra o bronze dos espelhos partidos
(são actuais e cientes das cadências da dor).

Agem impulsivos com uma fosforescência arrebatadora
Ao som da voz afinadíssima dos fantasmas esquecidos
(erguido o silêncio, deserta a reviravolta).

Venha a morfina ofuscar os sonhos antigos
Trazer fortuna à vulnerablidade dos pulsos cortados
(caos celestial esconde o mistério dos sentimentos).

São ataques de mágoa reverentes à condição brumosa
De submissão perante a incontornável incompreensão
(procuro aprender a saber
o que quero melhorar
para parar de me esconder).

Que valham a pena
Os desenhos na humidade dos vidros.

2002
in FOTOSINTESE



WWW.MOTORATASDEMARTE.BLOGSPOT.COM

=)

o alquimista disse...

Onde fica esta tua ilha?

Doce beijo

John Lemmos disse...

Lindo o poema.
Gostaria também de saber onde fica essa ilha.

**beijos**

cm disse...

...seja esse querer tão caminho quanto destino...sempre mão na mão...

um abraço

cm disse...

...seja esse querer tão caminho quanto destino...sempre mão na mão...

um abraço

A.S. disse...

Vive intensamente todos os afectos, deixa que o amor se expresse no teu corpo e deixa que as asas do sonho te levem a novos horizontes!...


Um terno beijo!

pin gente disse...

e fá-lo com toda a força que tiveres... na ilha dos afectos.

suruka disse...

Essa ilha que eu tambem procuro
para me instalar.

belo texto
PARABENS!

bjs