quarta-feira, julho 11, 2007

caminho...


Caminho na estrada da solidão
Pegadas rastejantes sem solução
Numa completa escuridão
De olhar parado
Amorfa, triste, sem emoção...
Uma luz ténue apareceu... a voz da razão

Daquela que me deu o SER, como ser, a Vida
Que sempre me amparou, mãe amiga
Nesta ENCRUZILHADA sofrida

Com palavras de ternura
Fez-me ver que a decisão nua e crua
Era minha e não sua
Estava ali para APOIAR
MIMAR
Nunca CONDENAR...
Mas tinha de ter atenção ao MOMENTO
Que era de SOFRIMENTO

Explicar o inexplicável
Dos meus PENSAMENTOS

Dos momentos de solidão e cansaço
Seria um embaraço
Para mentes mesquinhas
Que FEREM, espezinham, fazem "caixinhas"

Mas...a DECISÃO era minha!


belakbrilha



Pavarotti & Bono (U2) -- Ave Maria (Live)

5 comentários:

Klatuu o embuçado disse...

AVISO!!!!


Este texto - http://dente-de-marfim.blogspot.com/2007/07/inveja.html - é PLAGIADO do «Abrupto» de Pacheco Pereira!

A menina Kanoff - CUJO BLOG É TODO PLAGIADO - fingiu apagar o anterior blog - e transferiu tudo!

___
Hi5: http://kanoff.hi5.com/

Vida disse...

Todos cainhamos numa estrada, sempre com momentos de solidão, lindo o teu texto.

Beijos e bom fim de semana.

MARTA disse...

Por muito que nos custe...só nós é que podemos decidir...
Por comprida que seja a estrada..encontraremos a luz, o rumo...
Lindo - adorei...
Até já
Beijos e abraços
Marta

P.S.: Lê o post de ontem também

·´¯`·­»Fabi«­·´¯`· disse...

muito lindo o poema... parabens!
BJs..

pin gente disse...

a decisão final é sempre nossa...
olhamos para trás e sentimos que fomos influenciadaos?
talvez sim, mas quem actou? nós.
um beijo
fica bem