segunda-feira, julho 02, 2007

hoje...


Pedacinhos de mim própria...

;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;


Verde...

.................Som... queda de água...


....Sombra...

.....................Luz...

Reflexo na água

Silêncio........................................


Paisagem Natural.........................................................

.................Beleza Selvagem...
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
.........................................Genuína...

...............PAZ!!!!!!!...


...............Poema...
;;;;;;;
.........................Flor...
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
...............................AMOR!!!


belakbrilha



Secret Garden - Nocturne

19 comentários:

Kanoff disse...

Modula o rouxinol violino alado
as notas musicais da serenata
trovas de oiro e de rosas carmim
na alvura doce do luar coalhado…
Cantam em coro cigarras à desgarrada...
Fura o ralo o fino ar...negro cetim...
na estridência fina de um flautim
pelo trombone do sapo acompanhada...
Das profundezas místicas da mata
cai de uma fonte um harpejar sem fim…
Murmura ao longe a negra ramaria…
Das pedrinhas do rio são arrancadas
notas líquidas verde desmaiadas…
Soa em surdina, o vento em correria…

MARTA disse...

Gostei das fotos - estão lindas...
Beijos e abraços
Marta

pin gente disse...

que pedacinhos tão bonitos...

efvilha disse...

Hoje... em cada letra que aqui encontrei, deixei um beijo despretencioso.
Em torno de todas as palavras, o meu abraço de paz.

A Minha Vida... disse...

Pedacinhos de ti, bem lindos, que bela união devem gerar =)
Beijo Grande* Boa semana!

O Sentir dos sentidos disse...

Ès de verdade uma Bela que Brilha...podemos ver, sentir, nestes pedaçinhos de ti.
Obrigada pela visita; Adorei teu canto, e outras vezes mais aqui voltarei.
Beijo terno,

Sleeping_Angel.69@Hotmail.com disse...

Um sorriso de ternura aberto,secreto e luzido
a belezake em ti irradia, formosa discreta e segura
mas se uma lagrima te cai,
manha cedo espreitando o rio...
leve,leve,como a neve fria
tao breve,logo amanhece na solidao do dia a dia
segredos da desventura ke so a tua alma conhece.


vai! solta a amarra da liberdade a ausadia
deixa ke ela te traga de volta a tua alegria.
e um sorrir de ternura aberto,liberto e atrevido
a beleza ke em ti irradia formosa discreta e segura..

cm disse...

nessa água pura onde todas formas podem nadar até que o brilho da luz as faça voar...eu gosto...

um baraço

João Cordeiro disse...

Sem saber e vindo nas asas de um sonho, aqui pousei… e gostei da beleza que encontrei.

Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança.

(António Gedeão)

Beijo sonhador

A.S. disse...

Acho que te fiquei a conhecer um pouco melhor...

Um beijo!

Maria disse...

As fotos são lindas...
Mas o olhar de quem as tirou é mais bonito, porque sensível a tamanha beleza.

Beijo

eu.osiris disse...

olá bela
para mim só as palavras tão a mais
bjs

Peter disse...

Vivamos a fantasia e a beleza. É um escape à triste realidade do quotidiano.

Gi disse...

Tenho tido pouco tempo disponível nos últimos dias mas não podia deixar de agradecer a visita . Volta sempre.

Tens aqui um espaço muito tranquilo, muito poético.
Deixo um beijinho e votos de boa noite

cm disse...

um doce e feliz fim de semana

Shelyak disse...

Paz...
:)

suruka disse...

Tens um espaço lindo.
Cheguei cá por acaso,
voltarei sim.

Pedaços de ti bela menina.

bjs

Laura disse...

Gostei muito de vir aqui.
Voltarei pelas cores e pelos aromas....tranquilidade.
Beijos zen

POETAROMASI disse...

boa tarde
Claro que não tem culpa de ter sido aqui colocado um poema meu sem a minha autorização e sem autor.
deixo o poema por inteiro com as devidas reservas de utilização:
UM SORRISO DE TERNURA
Rogério Martins Simões

Um sorriso, tanto de candura,
Aberto, secreto e luzidio
A beleza que em ti irradia,
Formosa discreta e segura.

Mas se uma lágrima te cai,
Manhã cedo espreitando o rio…
Leve, leve, como a neve fria,
Tão breve, logo amanhece
Na solidão do dia-a-dia,
Segredos da desventura.
Que só a tua alma conhece.

Vai! Solta a amarra
Dá liberdade à ousadia
Deixa que ela te traga
De volta a tua alegria.

E um sorrir de ternura
Aberto, liberto e atrevido…
A beleza que em ti irradia,
Formosa, discreta e segura.

31/08/2004
(Registado no Ministério da Cultura
- Inspeção-Geral das Atividades Culturais I.G.A.C. –
Processo n.º 2079/09)