quinta-feira, novembro 15, 2007

triste...sem estar triste



Estou triste por estar triste
Pela certeza da incerteza
Do que vi que não existe
Porque se existisse o que disse
Já não estaria aqui, nem ali
Em frente ou longínqua de ti
Porque se não fosse assim
Não permanecia aqui
Nem muito longe nem muito perto
Talvez a percorrer um deserto
Ou um caminho sem fim
Agora vou parar por aqui
Este trocadilho de mim
Porque ninguém o entende
Nem eu certamente
Ficando mesmo assim
Sem alcançar qualquer FIM
Mesmo porque não estou AFIM!

belakbrilha

14 comentários:

Jasmim disse...

Bonito o teu poema, brincando com as palavras.
Até breve

MARTA disse...

Às vezes, também desespero de mim...
Revolto-me, refugio-me, renasço....
Lindo...
Até já
Beijos
Marta

*@rclight* disse...

ainda bem k n andes afim..
espero k algo de bom apareça diante dos teus olhos
e t faça renascer um pouco mais

beijo amiga
passa um bom resto de fim de semana

Rui Caetano disse...

Poema mito bem construído, o jogo de metáforas enriquece o seu tema interessante, mas ser triste tem de ser combatido e elevarmos a nossa alegria ao topo da nossa vida.

poetaeusou . . . disse...

*
como diz o poeta,
,
adeus tristeza
até depois,
*
bji
*

vermelhinha disse...

Parece-me que estás cansada de estar triste, então sorri para que a tristeza se vá embora e o teu sol brilhe para ti.

Um beijo da flor.

poetaeusou . . . disse...

*
passei por aqui,
*

Peter disse...

"Estou triste por estar triste
Pela certeza da incerteza"

é como me sinto. Não vale a pena procurar os "porquês", não adianta nada.

Nilson Barcelli disse...

Belos trocadilhos.
Até parece fácil escrever poesia assim... mas não é.
Um bom fim-de-semana.
Beijinhos.

Um Momento disse...

Muito , muito lindo este teu poema

Beijo... em ti

(*)

Brancamar disse...

Belakbrilha,
Este trocadilho de ti é fantástico e não penses que ninguém o entende.
É um perfeito retrato de muitas das nossas incertezas, contradições,tristezas,etc.
Gostei imenso de conhecer o teu espaço, os textos e as imagens, tudo lindo!
Fantástico o palhaço triste que encabeça este poema,mas todas as outras imagens também.Adorei a meia-lua do POEMA, e a rosa vermelha que aparece nesta página, eu adoro rosas.
Vou voltar.Gostei de te conhecer.
Beijinho

*@rclight* disse...

;)

suruka disse...

E eu digo.
Lindo lindo lindo.
Haja alegria!!!

bjs

Ricardo Rayol disse...

de uma tristeza infinita.. e abandona algo no final.